ASL.Org Lança Campanha de Doação para Realizar o FISL17

A instituição existe há 12 anos e, além do FISL, é responsável por operacionalizar iniciativas como o Projeto Software Livre Brasil, entre outras.

Associação Software Livre (ASL.Org) iniciou nesta quinta-feira (4) uma campanha de arrecadação de fundos para a continuidade de seus trabalhos, entre eles a organização da 17ª edição do Fórum Internacional Software Livre (FISL17), que acontece de 13 a 16 de julho em Porto Alegre.

A instituição existe há 12 anos e, além do FISL, é responsável por operacionalizar iniciativas como o Projeto Software Livre Brasil, Conexões Globais, Oficina de Inclusão Digital e Participação Social (OID) e Rádio e TV Software Livre.

A ASL também faz a representação legal e formal de diversas comunidades e coletivos que precisam de uma personalidade jurídica para realizar atividades que promovam o conhecimento livre.

O objetivo da campanha é atingir mil doações para a manutenção das ações e projetos da entidade. Para estimular as contribuições, as pessoas que contribuírem com R$170 recebem uma camiseta oficial do FISL e um ingresso de cortesia para o evento. É possível também destinar o ticket para um fundo voltado a estudantes de escolas públicas.

Para saber mais, acesse o Anuncio oficial da campanha.

Fonte: ASL.Org

FISL, Debian GNU/Linux e meu Note

O FISL é realmente impressionante, uma grande festa de nerds loucos por software livre. Em grande parte uma gama infindável de hackers loucos por codificação. No entanto já foi diferente… A uns anos atrás o FISL atraia muitos nerds, mas também muitos ativistas políticos culturais e sociais.

O FISL é realmente impressionante, uma grande festa de nerds loucos por software livre. Em grande parte uma gama infindável de hackers loucos por codificação. No entanto já foi diferente… A uns anos atrás o FISL atraia muitos nerds, mas também muitos ativistas políticos culturais e sociais.

Não é para menos que, entre os visitantes ilustres de FISLs anteriores, ninguém menos que Lobão, Gilberto Gil, Manuela D’ávila, Maria do Rosário e, lógico que não poderia me esquecer, o grande “presida” Lula já passou por aqueles carpetes da mostra de soluções livres.

Esse ano a grade de palestras foi mais “qualificada”, como gostamos de dizer. Houveram muitos comentários positivos sobre a qualidade das palestras e a grande gama de assuntos abordados. Talvez o comentário positivo em cima da grade venha justamente por esse FISL ter sido o Fórum Internacional Software Livre mais técnico de todos os tempos.

O pouco que vi, uma palestra que envolvia métodos de comunicação do software livre (e aqui está se falando de comunicação entre seres humanos e não telecomunicação), apresentado pela Rochelle Prass, percebi que o público deste ano estava mesmo muito técnico…

Bom… na noite anterior ao início do Fórum tomei vergonha e achei que seria muita falta de critério chegar lá com meu TPX200T rodando Window$ 7, então passei metade da madrugada instalando o Debian Squeeze em sua mais nova release (6.0r2.1)…

No final da instalação, nenhuma novidade… Nenhuma das maiores maravilhas deste note funcionavam… Mas não é que com alguma pesquisa encontrei uma configuração no Xorg que fez funcionar perfeitamente a tela de toque e a caneta com botão direito e tudo. No mesmo tutorial, encontrei como fazer um pequeno script que poderia colocar um dos botões da tela para “flipar” a tela e outro para rotacionar em 90°. Claro que com a junção de ambos se consegue qualquer posição de tela. O sistema não chegou a ficar redondinho, ainda, mas está bem próximo disto.

Agora você deve estar se perguntando: “Caraca, mano, esse cara tá maluco? O que tem o início deste texto a ver com o meio? Parece papo de doido…” Mas não é… A questão é toda por aí… O FISL se tornou muito técnico. Diria mais, extremamente técnico… Nerds fazendo evento para Nerds… Isso, de certa forma, me deixa um pouco chateado.

Círculos fechados são legais, mas se queremos que o Software Livre se torne algo UNIVERSAL (e aqui estou falando de universal como de uso para todos, acessível para todos), não é apenas criando ferramentas assistivas a baixo custo, mas falando SIM de política e filosofia… Muita política e MUITA filosofia.

Vejam por mim… O que me fez ir atrás de resolver todos os problemas do meu Debian no meu TPX200T não foi uma questão técnica: fazer ou deixar de fazer uma função, saber ou não saber como configurar, usar uma função convencional ou elaborar uma estruturação toda nova. Nada dessas coisas me convenciam que GNU/Linux funcionava na tecnologia de ponta que meu note tem. No entanto, uma questão POLÍTICA e FILOSÓFICA mudou totalmente a situação…

Precisamos, urgentemente, retomar a função filosófica, política e social do Software Livre para evitar que ele se torne apenas uma escolha barata para quem não quer pagar pela licença do tio Bill ou usar pirataria. Mesmo porque a mídia está adorando ligar os Crackers que estão saindo invadindo sites do governo com os ativistas do Software Livre.

Palestras filosóficas, debates políticos e temas sociais podem desvincular o Software Livre de criminosos digitais e vinculá-lo positivamente com o humanitarismo, pois eu acredito que ser socialmente justo, tecnologicamente viável e economicamente sustentável é sim ser humanitário. É conseguir aliar a tecnologia para quem precisa e de forma justa e sustentável, é ser HUMANO.

Neste sábado inicia a preparação do FISL12.

Neste sábado ocorrerá em Porto Alegue o início da organização do 12° Fórum Internacional do Software Livre, que ocorrerá entre os dias 29 de Junho e 2 de Julho de 2011.

Apesar de se ter pouco mais de 2 meses do final do evento deste ano, a Associação SoftwareLivre.Org dará início às tratativas de organização do FISL12 neste final de semana, em sua sede em Porto Alegre, reunindo toda a comissão organizadora do evento em um Seminário de 4 horas de duração.

Nesse período espera-se definir questões importantes para que o FISL12 seja um evento sem igual.

Mais informações em breve.

Neste sábado ocorrerá em Porto Alegue o início da organização do 12° Fórum Internacional do Software Livre, que ocorrerá entre os dias 29 de Junho e 2 de Julho de 2011.

Apesar de se ter pouco mais de 2 meses do final do evento deste ano, a Associação SoftwareLivre.Org dará início às tratativas de organização do FISL12 neste final de semana, em sua sede em Porto Alegre, reunindo toda a comissão organizadora do evento em um Seminário de 4 horas de duração.

Nesse período espera-se definir questões importantes para que o FISL12 seja um evento sem igual.

Mais informações em breve.

Primeiro dia do FISL

O 10o. Fórum Internacional do Software Livre (FISL10) sempre arraza em seu primeiro dia. Mostra que o trabalho dos tantos colaboradores, voluntários e organizadores não é em vão.

Claro que existem problemas. Como sempre a Wi-Fi Zone estava uma “zona”, mas não pode-se culpar a organização, pois a mesma foi aumentada de capacidade absurdamente desde o ano passado, no entanto, também aumentou o número de notebooks conectados.

Neste momento escrevo esse post usando o Wi-Fi do Centro de Eventos da PUC/RS (sim, ainda estou aqui). Estou cuidando dos macaquinhos que batalham pela banana premiada com celular G1… Sim, estou dentro da Arena de Programação.

A estrutura está bem armada e a quantidade de gente andando pela Feira de Soluções Livres é impressionante. O lugar está fervendo…

E amanhã tem mais… Muito mais… Veja algumas fotos:

Scott Balneaves e James McQuillan descansam um pouco no stand da Propus Informática LTDA.
Scott Balneaves e James McQuillan descansam um pouco no stand da Propus Informática LTDA.
Encontro do Gnu e do Guru na frente do stand da Propus.
Encontro do Gnu e do Guru na frente do stand da Propus.

Blog busca desvendar o mistério da Arena de Programação Livre | FISL 10 – Fórum Internacional de Software Livre

Blog busca desvendar o mistério da Arena de Programação Livre | FISL 10 – Fórum Internacional de Software Livre.

A situação já é conhecida desde 2007: pistas, desafios, programadores arrancando os cabelos, plaquinhas de não alimentar os macacos, linhas e mais linhas de código para chegar a um prêmio.

Sim, é a Arena de Programação do Fórum internacional do Software Livre e esse ano quem ganhar recebe um prêmio que quase ninguém tem no Brasil (pelo menos não está à venda por aqui), um Smartphone da Google: o G1.

Muitas pessoas estão tentando, centenas de tentativas de inscrição e até agora… nada! Ninguém conseguiu encontrar o código solicitado para a inscrição.

Um dos pretendentes está buscando a solução e pedindo ajuda atravez de um blog, mas acho que ele deve ter cuidado com o que coloca e com o que recebe de lá. Serão apenas 21 inscritos… e mais, apenas os 21 primeiros a se inscreverem com o código correto.

Digo isso por uma questão básica: ele pode estar no caminho certo e, com uma de suas dicas alguém passa em sua frente, ou ele pode receber uma dica que o tire do caminho. Afinal, todos querem esses G1, todos querem estar dentro da jaula dos macacos, todos querem desvendar o código d’Arena. Mas só 21 estarão na jaula, só 21 estarão dentro do jogo, só 21 poderão concorrer e só 3 desses ganham.

O desafio para inscrição (chamada de Qualifying) já parece um tanto insana. Já foram dadas 6 dicas. E elas realmente dizem algo, mas tem que ser esperto, conhecer as funções e as RFCs de protocolos (ou, pelo menos, suas possibilidades), para entender essas dicas.

Se esperam que eu dê alguma dica, desistam. Não abro o jogo, não falo sobre o assunto, não… Não mais do que já disse, que até foi demais e não queria deixar dicas subliminares no meu texto.

Ah!, e se estás procurando algo em comentários da minha página, se deu mal… perdeu mais tempo. Só digo aqui uma última coisa, e que já se espalhou pela internet inteira nesse momento: “Cave o texto para resolver a Arena”.

Grande abraço para todos e os vejo no FISL10, no stand no grupo de usuários Debian-RS ou dentro do Aquário da Arena… 😉